quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

O banho de Abo.





Na Umbanda e no Candomblé as ervas tem papel fundamental, isso já ficou claro no texto anterior não é fácil ficar falando sobre ervas e banhos, mas também é necessário informar e esclarecer sobre certas ritualísticas da nossa religião que assimilamos dos cultos afro-brasileiros, assim é o banho de Abo que atravessou a linha das duas religiões para servir aos mais nobres propósitos da nossa ritualística.

No Candomblé existem vários ebós para a limpeza do corpo e do espírito de um ser vivo. São utilizados para desmanchar tudo de ruim que existe nesse ser, desde o negativo de seu odú, até mesmo, trabalhos de magia realizados contra ela.


Desses ebós, existe banho de abo é um dos complementos fundamentais. Ele é preparado com varias ervas que são maceradas em água limpa, e seu processo é complexo: começa com a escolha do dia em que se vai até a mata para recolher as ervas que deverão ser utilizadas na preparação desse banho, depois da escolha do dia, tanto o zelador como as pessoas que vão lhe auxiliar, devem se resguardar por um período de três dias, sem sexo, bebida alcoólica ou qualquer outro elemento que “suje” seu corpo, na véspera de se ir à mata para recolher as ervas, deve-se preparar os presentes para Ossain a fim de que o mesmo nos permita retirar as Insabas sagradas. No dia seguinte antes do sol esquentar, as pessoas saem do barracão vestidas de branco, e sem conversar nada pertinente ao mundo, adentram na mata para recolherem as ervas que servirão para preparar o banho, que podem variar de caso para caso.

O banho de deve ser condicionado em um pote de barro, denominado porrão, também sagrado para os rituais de Candomblé seja ele de qualquer nação.

Após seu preparo o omin eró tem a função de limpar o corpo das pessoas e, no caso de iniciação é ele que vai trazer o Orixá para a terra. Nunca devemos usar esse banho com outra finalidade que não seja a de limpeza, pois seus fundamentos são muito grandes, e após tomarmos esse banho, nem mesmo caboclo ou outra entidade de Umbanda se incorpora em seu médium.

Na Umbanda algumas vertentes se utilizam do Abo, foram conhecimentos passados para alguns sacerdotes, mas não é usual, o Amaci é o mais utilizado e tradicional da ritualística da nossa religião. O Amaci é um banho de ervas utilizado na iniciação do médium na Umbanda, em sua coroação o banho é dado na cabeça para limpeza e preparar ele para corrente mediúnica, bem como para o sacerdote ou sacerdotisa confirmar seu orixá e estabelecer seu vinculo com ele e aquele que lhe banhou, o amaci estabelece a ligação do médium com a casa, seu zelador ou zeladora e seu orixá.

As casas que se utilizam do banho de Abo incorporam ele em rituais para levantar um filho e afastar espíritos obsessores, também quando estão preparando o filho para coroação de seu orixá, normalmente após o Amaci, o banho de Abo é dado é somente na apresentação do filho para a comunidade o banho é retirado de seu corpo, em outros casos o Abo é utilizado antes da quaresma e também antes das comemorações do dia de Obaluaiê.

Principalmente no Candomblé, mas na Umbanda também é sabido que espíritos de baixa energia, kiumbas jamais se aproximam de uma pessoa que toma esse banho, pois sua essência aproxima de forma direta o Orixá da pessoa e este jamais compactua com espíritos inferiores.


Axé a todos irmãos e irmãs.

Fontes: www.lilamenz.wordpress.com, www.amagiadasfolhas.blogspot.com, Terreiro Pai Tião da Angola e Boiadeiro das Sete Porteiras.
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja muito bem vindo a este espaço
Esperamos que seu comentário contribua sempre para o diálogo.
Abraços Fraternais.